sábado, 20 de outubro de 2018

PRAÇA PRINCESA ISABEL

Campos Elísios.

Assim nomeada em  19 de novembro de 1921, em homenagem à Princesa Isabel, que havia falecido em 14/11/1921 na França, por indicação do vereador Henrique Queiroz.
Em 1850, se cogitou construir ali o primeiro cemitério público de São Paulo, porém, a umidade do terreno não viabilizou o projeto, que foi implantado na Rua da Consolação em 1858.
Eram ali realizadas  em 1865, corridas a cavalo, conhecida como Campo Redondo, depois Largo dos Guaianazes, fazia parte da Chácara Charpe ou Chácara Mauá, do Barão e Visconde de Mauá até 1879 quando foram  vendidas ao alemão Frederico Glette, responsável pelo loteamento  dos Campos Elíseos.
Ate 1950 a praça se limitava a uma quadra entre as avenidas Duque de Caxias, Rio Branco, Rua Guaianases e Rua General Rondon, em meados da década de  1960 foram desapropriada mais uma quadra ampliando o trecho da R. General Rondon, até a Rua Helvétia.
Em 1997, foram feitas novas desapropriações, entre a Rua Helvétia e Alameda Glete, para a implantação do Terminal Princesa Isabel (de ônibus).
Seu grande destaque atualmente e a estatua em homenagem a Duque de Caxias, obra de Victor Brecheret que venceu um concurso com vinte participantes,  com aproximadamente 48 m de altura, dois tipos de materiais foram utilizados: o granito e o bronze patinado, altura equivalente a um prédio de 12 andares, seria colocado no vale do Anhangabaú, de modo que poderia ser avistado de qualquer ângulo. 
Era o local que Brecheret preferia, mas pelas dimensões causaria grande problemas ao transito.
Infelizmente nos últimos anos a praça foi tomada por usuários de drogas, que esta sendo alvo de ações das autoridades para resolver a situação  

fontes: refugiosurbanos sampahistorica. wikipedia
fotos: refugiosurbanos sampahistorica. Hagop Garagem Pinterest saopaulourgente Jovem Pan
Ano 1894

Anos 1930



Circo Garcia em 1972


Cracolândia

Nenhum comentário:

Postar um comentário